Máquina de pão: análise

Muitos anos atrás, meu marido ouviu uma célebre e sábia frase: uma cozinha bem planejada poupa energia e tempo de quem nela trabalha.
A partir dali, decidimos que nossa cozinha tinha que ser um local bem planejado, e que mereceria uma atenção especial da nossa parte. Quer fosse em panelas, utensílios, espaços ou máquinas, estávamos sempre a procura de melhores alternativas para a realização da tarefa de criar as filhas, receber amigos e fazer render o salário mensal.
Quando ouvimos falar de máquina de pão, o marido ficou animado e questionou se era um bom investimento. Como já fazia pão há  mais ou menos 27  anos, recusei veementemente.
De tempos em tempos, ele voltava a carga e questionava novamente. E ouvia sempre a mesma resposta, pois embora eu goste de ter o trabalho facilitado, detesto a bancada da cozinha entulhada de bagulhos!!!
Uma grande amiga, ao descobrir que não compensava mandar consertar a máquina dela, que já tinha cinco anos de uso, decidiu nos oferecer, pois sabia que meu marido talvez conseguisse consertar.
Como eu não estava nem um pouco inclinada a usar a máquina, o marido  pediu uma receita  que pudesse ser preparada. E aquele foi o dia da libertação da escrava!!!!!
A partir dali, minha tarefa de fazer pão cessou, e ele passou a ser o responsável pela panificação da casa!
Por ser engenheiro, claro que fez as contas dos custos…
Descobriu que no Brasil, preparando pão integral, a máquina se pagaria em 27 pães. Para preparar pão branco, em torno de 50 pães. Isso, incluindo o custo da energia elétrica!
Pessoalmente gosto mais do pão preparado no forno.
Mas com certeza que fazer o pão na máquina é mais econômico do que num forno elétrico. O aquecimento é restrito a uma cuba, e não um forno inteiro.
Se seu forno é a gás, como o meu, fica difícil fazer as contas do custo do gás…
Para resumir: máquina de pão nos dá a facilidade de ter pão pronto na hora programada, sem ter que preocupar com estar em casa, ou com os tempos de crescimento de massa… Ficará pronto na hora que vc determinar…
Então, se vc tem espaço na bancada, disposição para pequenas mudanças, não tem tempo para esperar a massa crescer, precisa ter o pão pronto qdo chega em casa e tem o dinheiro para investir, vá adiante.
É um bom investimento na sua vida e saúde.

Anúncios
Esse post foi publicado em experiências e marcado , . Guardar link permanente.

3 respostas para Máquina de pão: análise

  1. Carla Pancha disse:

    Oi Eli, eu adquiri há pouco tempo e confesso que acho o pão muito bom! Eu fazia pão na mão antes, mas só o tempo que se perde entre levantes e retombamentos … é enorme. Amei a facilidade da máquina que dá um pão que considero ótimo 🙂
    Beijocas
    Carla Pancha

  2. Bel disse:

    Hum…eu também não gosto de bancada entulhada e de bugiganga de cozinha. E também gosto de fazer no muque…mas lendo a postagem, faz pensar.
    AH, uma ideia para calcular o consumo de gás, não sei se daria certo, e tem que ter uma balança em casa com alguma precisão: pesar o bujão antes e depois de usar o forno numa receita que faz sempre.

    • baudavoeli disse:

      Precisaríamos de uma balança de grande porte para suportar o botijão, mas sensível o suficiente para pesar a variação mínima de peso. Não acredito que funcionaria… Mas sei que o custo do gás é menor do que o custo da energia elétrica…
      Vou perguntar para a Mariane, ela tem mais pistas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s