Retornando…

Independente do meio de transporte que usemos para viajar, nossas emoções ainda viajam de navio… Como dizia a avó de uma amiga.

Depois de mais de 80 dias fora de casa, embora eu não tenha dado a volta ao mundo, estou em casa novamente. As emoções ainda estão a caminho, navegando em alguma porção de água desse nosso planeta…

Cozinhei em diferentes cozinhas, com diferentes níveis de sofisticação, para pessoas de diferentes culturas.

Alguns dos desafios pareciam muito, mas muito grandes. Outros, inatingíveis. Mas decidi colocar em prática uma frase que ouvi quando ainda tinha as filhas pequenas: “_ Há coisas na vida que dá mais trabalho pensar do que fazer!”

Não posso dizer que todos os desafios foram encarados com naturalidade ou sem medo. Mas posso dizer que encarei todos os que me foram propostos.

Um dos desafios foi preparar tortilhas de batata para 14 pessoas. Algumas não curtem cebolas, outras não curtem batatas, trabalhando contra o relógio com compromisso inadiável antes e depois da refeição. Acertar as quantidades, manter as tortilhas quentes até o momento de servir, e trabalhar diante de vários pares de olhos, de várias idades, eram outros desafios a serem vencidos.

Como a quantidade de batatas era grande, optamos por cozinhar as batatas em rodelas no vapor, colocando as grossas rodelas de cebola por cima, para poder separar as tortilhas com e sem cebolas.

Fiquei muito animada com o resultado! Sempre que pensava em tortilhas para muitos eu desistia da empreitada, mas posso garantir que gostei muito do resultado. Usei duas frigideiras, e ia colocando no forno ( 150 a 180 graus) as medida que iam ficando prontas.

Refeição servida, a espera das reações… Crianças e adultos comendo com prazer!!!! O melhor ainda estava por vir, quando cada um queria levar para casa um pouquinho do que sobrou!!!!

Desafio vencido, finalizei as malas, despedi de quem ficava, trouxe comigo um pouquinho de cada uma das pessoas com quem convivi naqueles dias, e rumamos para o aeroporto, feliz e triste… Muito feliz, e muito triste…

Feliz de poder voltar e rever tanta gente amada. Triste de ter que deixar tanta gente tão amada.

Mas, como só volta aquele que saiu, me considero privilegiada pela oportunidade de ter que voltar… Ainda que a dor seja muito grande…

É por isso que choro para sair… E choro para voltar… Chorar alivia a dor…

Anúncios
Esse post foi publicado em experiências, fora da cozinha, Relacionamento e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Retornando…

  1. Selma Calvao disse:

    e nós muito felizes por vocês terem vindo…já esperando uma segunda rodada. bjos.

  2. Joana disse:

    Gostei muito do texto obrigado pela partilha.

  3. Bel disse:

    Ah, que emoção!!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s